23 maio 2013

Diário de bordo: Viena

Não tem nem como explicar o quanto Viena é linda! E o que mais me encantou aqui foi a organização e o real conceito do que seja uma civilização. O respeito, a honestidade, a compaixão... tudo isso se vê em Viena numa naturalidade incrível.

Nos transportes públicos não há nenhum tipo de catraca, ou algo para passar o tícket. Você compra o seu vale para o transporte público e ele funciona para trem, metrô, ônibus, bondim... para tudo, e em nenhum deles há um tipo de controle, tudo funciona na base da confiança... dá para acreditar? Existe um tipo de fiscalização que pode abordar as pessoas de vez em quando para conferir o ticket, mas não a vimos nenhuma vez.

Sabe aquela história de dizer que a pessoa está sendo "tratada como um cachorro"? Aqui não vale,  em Viena os cachorros são tratados como pessoas, eles andam no metrô, no ônibus (sempre com focinheira), e convivem pelas ruas com as pessoas naturalmente, até entram nas lojas... e eles não latem nuncam são super educados!

O choque cultural é enorme, dá mesmo vontade de vir morar aqui, e a parte histórica também é muito linda, já que a cidade conserva seus antigos prédios e o moderno convive em harmonia com o antigo.
Dos lugares turísticos que visitei, indico principalmente os palácios Schonbrunn e o Belvedere. O centro da cidade também é lindo, e a catedral é perfeita, mas esses palácios merecem muuuuitas fotos!!

O Schonbrunn era a casa de férias da família imperial da Áustria, e era habitada por cerca de 1.500 pessoas no verão. O museu do palácio mantém alguns quartos exatamente como eram na época do império e contam a história da família.



O Palácio de Belvedere fica no centro da cidade e é hoje uma galeria de arte. Vale à pena um passeio pelos jardins, que é gratuito!



Nenhum comentário:

Postar um comentário