13 fevereiro 2020

A Campanha de ss 2020 da Fendi levou o retrô a um novo nível

Com painéis de acrílico em tons doces, a nova campanha da marca italiana Fendi é um conjunto de imagens com perfume retrô e detalhes contrastantes.
Os looks me lembram a série Mad Men, que se passa entre os anos 60 e início dos 70, quando os tons pastel da dona de casa doce e delicada se encontram com os florais e padronagens ousadas do movimento flower power. O resultado é uma mulher delicada mas autêntica e feliz, que desabrocha em tons cítricos, diminui o tamanho da saia e se liberta em padronagens fluidas.

De acordo com a própria marca, o conceito da coleção são "flores impossíveis e texturas etéreas que se entrelaçam para enganar os olhos em momentos delicados da missão artesanal da Fendi. Invadindo a decadência oculta do cotidiano. Expressões desfeitas da nova energia burguesa". 

Na minha interpretação, eles falam exatamente desse momento de transição em que as mulheres estavam presas em suas casas nas zonas burguesas, vestidas em tubinhos perfeitos em tons pastel, fingindo a felicidade (por isso a decadência oculta do cotidiano) e passam a ganhar espaço nas ruas com a chegada dos novos valores sociais de liberdade, com o movimento hippie e o surgimento da pílula anticoncepcional. A mulher vira dona do próprio corpo e sai do cárcere do casamento social. 

Acho que a campanha abraça perfeitamente essa proposta através dos tons dos acrílicos e dos objetos de cena, os looks com tons que vão do rosé às estampas cítricas e as poses das modelos que dão a ideia de movimento e liberdade.

Modelos: Rianne van Rompaey, Jing Wen and Adut Akech
Fotos: Nick Knight
Direção criativa: Silvia Venturini Fendi










07 fevereiro 2020

Big Four: entenda como se organizam os principais desfiles de moda do mundo

Marc Jacobs verão 2019 - New York Fashion Week
Primeira coisa: quer ficar por dentro das notícias de moda, até mesmo aquelas pequenas? Então me segue no @ligianott, porque tem muita informação no feed e nos stories que não estão aqui!

O momento mais ilustre do universo fashion acontece nas célebres semanas de moda. É nelas onde as marcas podem exibir a parte mais glamourosa dos seus trabalhos e onde habita o material mais interessante para jornalistas e público em geral, seja dentro da passarelas ou fora delas, com os looks de street style.

TEMPORADA DE INVERNO 2020
Nesta quinta, dia 06.02, se deu o início da temporada de inverno 2020 com a primeira capital da moda: Nova York, nos Estados Unidos.
Embora seja a primeira do calendário oficial,  ela não tem sido a mais importante. Na verdade, a semana de moda da "Big Apple" está bastante desacreditada, com importantes marcas americanas levando os seus desfiles para outros lugares e em datas diferentes. Mas, de toda forma, continua sendo umas das mais importantes do mundo, estando entre as quatro principais capitais da moda no mundo.


BIG FOUR
O termo "big four" ou "grandes quatro" é usado para designar as quatro capitais mais importantes dos desfiles de moda. Quanto falamos de temporadas de desfiles, estamos falando sempre dessas quatro cidades que são:

Capitais da Moda - datas dos desfiles de Inverno 2020
1. Nova York - 06 a 12.02.2020
2. Londres - 13 a 18.02.2020
3. Milão (na Itália se chama Milano Moda Donna) - 18 a 24.02.2020
4. Paris - 24.02.2020 a 03.03.2020

A sequência de desfiles segue sempre essa ordem, começando pela New York Fashion Week (NYFW), logo em seguida a London Fashion Week (LFW) , depois a Milan Fashion Week (MFW) e por último e mais importante, Paris Fashion Week (PFW).
Na verdade, hoje a ordem é crescente, começando pela semana menos importante, caminhando para o "grande finale" em Paris.


O QUE ACONTECE ALÉM DAS "BIG FOUR"
É lógico que existem outras semanas de moda muito importantes como a de Tokio, no Japão e nossa São Paulo Fashion Week, que é reconhecida como a maior semana de moda depois das Big Four e da semana de Alta Costura.

Essas outras semanas de moda se organizam a partir das Big Four, já que não é muito esperto chocar com as datas das capitais da moda, em vista que os jornalistas e os holofotes estarão todos por lá. Fazer algum evento de moda na mesma data da temporada oficial, significa ficar abandonado pela mídia. E chamar a atenção da mídia espontânea, como a gente chama essa aparição em revistas, blogs, jornais e redes sociais - ou seja, mídia não paga - é o principal objetivo dos desfiles.

Brandon Maxwell verão 2019 - New York Fashion Week




16 janeiro 2020

Olho tudo, pele nada: as makes incríveis de Lucy Boynton


A atriz britânico-americana Lucy Boynton ganhou fama ao atuar no filme Bohemian Rhapsody e logo começou a aparecer nos tapetes vermelhos. Mas o seu rostinho (lindo!!!) passou a estampar as páginas (hoje digitais) de revistas e inundou as redes sociais por causa das suas maquiagens super originais e pasme, sem exageros.

A responsável pelas makes dela é a make-up artist Jo Baker, que junto ao estilo irreverente da atriz, tornou Lucy Boynton no rostinho mais querido do universo da moda quando o assunto é maquiagem.

O que eu mais amo nas makes dela é o foco total no olho, uma marca já registrada da maquiadora que capricha na máscara de cílios, deixando o olhar bem marcado. As cores dão destaque ao olhar junto à muito rímel (valendo também ousar nos coloridos), enquanto a pele fica super natural, ou até um pouco apática. Enquanto isso, na boca, podem vir tons claros ou vibrantes, tudo vai depender da combinação de cores e da harmonia com o todo.
“Se vou dar destaque para uma área do rosto, eu geralmente prefiro manter o resto mais simples. Eu acho que é uma maneira fácil de manter um look moderno”, explica a maquiadora Jo Baker
A maquiadora também ressalta que em uma make colorida é importante deixar a pele com uma cobertura natural, e o segredo é o corretivo em pontos específicos. Isso previne que a make acabe parecendo pesada demais ou, até mesmo, teatral.

O mais legal é que as makes dela são mais interessantes e criativas do que exageradas, então são perfeitas para servir de inspiração. Além de que todas têm um pezinho no vintage. Não é o máximo? Eu escolhi 11 makes dela que são apaixonantes. Dá só uma olhada!











14 janeiro 2020

Desejos de ano novo: vem 2020!

Como diz o meme da internet, "eu acho que 2020 vai ser bom porque é um número bonito... tem design". (rs)

Eu não sei vocês, mas eu sou daqueles que adora ritos de passagem, e portanto, amo viradas de ano e levo super à sério essa coisa de fazer listas e sonhar com as conquistas.

E não sei se é porque 2020 é de fato um número bonito, mas realmente estou mais empolgada nesse ano do que nos últimos. 2019 foi de muito amadurecimento, e como muitos de vocês devem saber, crescer dói.

Acredito que 2020 será o ano de colher os frutos de muitas escolhas que fiz e desse crescimento interno.

Uma das coisas que eu percebi que me faltou no ano que passou foi disciplina, por isso escolhi essa palavra para ser o meu mantra e o meu caminho para alcançar todos os objetivos dessa lista abaixo.

Let's do it!